Sobre o Facebook

Esta rede ANTISSOCIAL pode ser um CAOS! Eu tinha me esquecido disso, mas com CENTENAS de novas “amizades” voltei a testemunhar o acúmulo ABSURDO de informações INÚTEIS das quais NÃO preciso NEM quero VIOLENTANDO os meus olhos A CADA SEGUNDO, tão ruim quanto TV ou pior!

Facebook comprova a antítese de Deleuze e Guattari contra a psicanálise, que tradicionalmente vê (ou via) o inconsciente como um teatro onde há um Édipo, um Hamlet, uma Medéia, um signo x mais ou menos passivo, parado e padronizado; eles, ao contrário, viram o desejo e o inconsciente como fábrica, represa, produzindo o tempo todo sem parar. Faz lembrar também os desdobramentos infinitos do barroco em Leibniz e o Aleph vertiginoso de Jorge Luis Borges. As citações são bonitas, mas isto daqui não é bonito: é terrível, é caótico, é impossível.

Misantropo? Talvez… Será?… Um pouquinho… Queria ser como Fellini, que amava e juntava populações de infindáveis pessoas… Seletivo? Ao máximo!

Que grande incômodo o (in)consciente de todo mundo exposto assim, cada publicação alheia, como me incomoda! Que caixa de Pandora! Me incomoda FISICAMENTE, quase como a superfície das representações e das significações devia incomodar Artaud no seu próprio corpo físico, nos próprios órgãos – com a ENORME diferença de que não sou esquizofrênico. Mas, para um narciso — isto, sim –, conformado como eu — neste aspecto, narciso freudiano clichê ou narciso de Barthes como pensador icônico ou o narcisista do transtorno de personalidade narcísica dos psicólogos, tanto faz –, me incomoda TRIPLAMENTE o que não é espelho ou o que não toca na minha teia (como a aranha sempre alerta a signos novos que se comunicam COM ELA).

Por isto não sigo ninguém – ainda bem que isto é possível! Adepto da qualidade, não da quantidade, entro raramente nos perfis das pessoas MAIS QUERIDAS (poucas) ou das MAIS INTERESSANTES (pouquíssimas) – adoro superlativos, são irônicos, ácidos… Posto algo no meu: foto, poema, divulgação de algum projeto novo, vídeo meu do YouTube, texto do blog. Respondo comentários nas minhas publicações. Uso o Messenger e o inbox como formas de contato. Pensando se não devo ficar só com minha página e abandonar o perfil… Por enquanto, em minha “timeline” NADA de notícias, NADA da vida de vocês, só páginas de ARTE e LITERATURA. Ufa! 😘

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *