Sonhei que Chico Buarque tinha brigado com a Dilma na frente de todo mundo, durante uma convenção do PT…

Sonhei que Chico Buarque tinha brigado com a Dilma na frente de todo mundo, durante uma convenção do PT. Eles vinham caminhando juntos, em frente à plateia, obviamente ninguém escutou a conversa, ela subiu para o púlpito, e ele continuou. Depois virou-se, fez um movimento indecoroso com os braços, de costas para meu ponto de vista, e Dilma respondeu, lá no microfone: “Vai você!” Chico Buarque pegou um casaco seu que estava numa das cadeiras e se retirou imediatamente, como se soubesse de sua importância. Não se falou noutra coisa a semana inteira. A Rede Globo (e seu jornal impresso) deitou e rolou. O MBL, com seus capangas da direita, idem. Os criadores de memes também.

O que isso quer dizer? Eu não sei. Psicanalistas, sobretudo os freudianos, é que gostam de interpretar tudo. Mas Deleuze e Guattari preferem apostar no experimento. Psicanalistas, sobretudo freudianos, interpretariam que Dilma representa a mãe (sobretudo a minha) e Chico o pai (o meu), o que me parece uma verdadeira balela limitada e ultrapassada, porque Deleuze e Guattari (n’O Anti-Édipo e no Mil Platôs) viram bem que se sonha e se delira a respeito de fenômenos histórico-sociais amplos ou coletivos ou gerais, nacionais, mundiais, de terra, geográficos, ou de cosmos, nunca em termos meramente pessoais e familistas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *