O homem que agradou gregos e troianos

Todos os partidos armados uns contra os outros hoje em dia, em certo ponto uniram-se e depositaram sobre a cabeça de um único homem os seus princípios. Que inveja dele!

– Vocês representam os vários membros do corpo; eu sou o corpo inteiro, completo, ele disse em seu grande discurso. Espero que de forma resumida eu possa fazer valer a confiança e a estima que depositam em mim. É muito simples. Primeiro, no mais extremo conservadorismo há a mais ampla liberdade, em todas as formas possíveis. Vejam, por exemplo, uma árvore: que liberdade! e que ordem segura! Vocês, da direita, e vocês, da esquerda, e mesmo vocês que estão à direita da direita e vocês, à esquerda da esquerda (não citou o centro? talvez porque o centro adere a qualquer coisa), jamais consentirei que vocês se sacrifiquem por mim: eu é que sou por cada um de vocês. E, depois, tanto vocês quanto vocês são igualmente necessários, um pouco de cada. É tudo muito complexo: socialistas, capitalistas, fascistas, progressistas… Dicotomias obviamente ultrapassadas; por que repetir essas brigas de finais do século XIX e de todo o século XX?… Não… Assim, num governo x, o y também é triunfante; no governo y, o x também é triunfante. Criaremos, assim, um governo z.

Não sei se concordaram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *