Os dois filhos do Bolsonaro são muito estranhos…

Os dois filhos do Bolsonaro são muito estranhos. Sempre evitei assistir qualquer coisa vinda de tolos, mas, nos últimos dois dias, por causa do ocorrido, foi inevitável, e notei uma certa frieza em ambos, cerrados em si mesmos, tangente incapacidade de dar e receber, incapacidade de mostrar sentimentos (que os psicopatas não têm), e falta daquilo que os psicanalistas nos mostraram ser vital no desenvolvimento da personalidade de um homem: a anima. Sem anima, toda pessoa do sexo masculino fica tosca, vira um modelão. São, como o pai, completamente mancos neste aspecto. Obviamente, há milhares de outros mancos pelo país – o país da sensível MPB, hein! – que se identificam com este modelão sem devir, sem nuance, tendente ao fundamentalismo, à teocracia, à ditadura, já que a sociedade brasileira, mesmo sendo diversa, plural, estabeleceu-se como ibérica, hipócrita, com conservadorismos aqui e ali. Mas, no mundo da política, no mundo de quem está na frente de uma multidão (professores, inclusive), é o charme que manda e que faz de um homem um líder, porque a personalidade do déspota, do autoritário revela uma fraqueza muito grande, necessidade de auto-afirmação. Talvez isso justifique o fato de tentarem transformar a imagem de Bolsonaro em alguém que “mita”, que é mais carismático do que realmente é. Quanto aos filhos, pode ser fruto da educação quadrada, rígida do pai militar, mas, às vezes, essa gente, seguidores e apoiadores incluídos, aparenta também algum desvio ou problema mental, genético ou não (como o próprio pai aparenta ter, com seu QI baixíssimo, confirmado, inclusive, por ex-colegas militares).

Comments

  • Gostei da referência à ”sensível MPB”.Quanto a famigerada família,eu acho que eles fazem parte do mesmo grupo-familiar porque são ”almas-afins”(o mesmo padrão moral e intelectual).A minha visão espiritualista e reencarnacionista vê assim.

    Ademar Amancio 20 de setembro de 2018
  • Me desculpe por falar em reencarnação,eu sei que intelectual não acredita nesse tipo de teoria.

    Ademar Amancio 20 de setembro de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *