Todo santo dia tenho uma nova ideia para romance, conto, poema, peça, filme, filosofia…

Todo santo dia tenho uma nova ideia para romance, conto, poema, peça, filme, filosofia.

Sou assim desde pequeno. Uma máquina deleuziana fabricando desejos criativos o tempo inteiro… É maravilhoso, mas é também um caótico inferno labiríntico, grande demais para mim, que me coloca sempre entre a ação e a inação diante de caminhos, sendeiros, veredas que se bifurcam, sistemas de arte, política e pensamento com vastas possibilidades técnicas e estilos multiformes desdobrados e potentes ao infinito… Temo enlouquecer, já estou louco, deliro lúcido… Sou um só!… Larger than life.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *