Longa caminhada na praia que me inspirou a escrever…

FERNANDO GRAÇA
eu, numa longa
caminhada pela praia,
que me permitiu, antes
de chegar exausto
em casa, escrever
um tanto: mais 5
páginas do romance
borgeano, múltiplo, político
Terra i Flutuação: Brasília,
outro comentário
no meu blog
sobre a fisiologia
da arte em Nietzsche,
confissões e memórias
pessoais no blog,
e um ecoante poema rápido
(“Afoita, vaga, branda,
toda onda retorna
a si mesmar
no espaçoceânico do infinito.”)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *