Machado de Assis fala sobre o Palácio da Boa Vista (Museu Nacional)

Fui pesquisar, como sempre faço do ponto de vista do valor histórico, nas crônicas de Machado de Assis, algum trecho em que ele falasse do Palácio do Museu Nacional incendiado. Eis a única referência que encontrei, em sua coluna dominical A Semana, crônica de 27 de novembro de 1892:

“(…) A República trouxe-me quatro desgostos extraordinários; um foi logo remediado; os outros três não. O que ela mesma remediou, foi a desastrada idéia de meter as câmaras no palácio da Boa Vista. Muito político e muito bonito para quem anda com dinheiro no bolso; mas obrigar-me a pagar dois níqueis de passagem por dia, ou a ir a pé, era um despropósito. Felizmente, vingou a idéia de tornar a pôr as Câmaras em contato com o povo, e descemos da Boa Vista. (…)”

Aí, reina o bom e velho humor e a boa e velha ironia citadinos do autor. Interessante saber que havia uma ideia inicial de usar o palácio, casa de Dom João VI, propriedade depois de Pedro I e Pedro II, para as câmaras da República, que, conforme o próprio Machado explica, foi deixada de lado para um prédio mais próximo da população.

Não gostaria de escrever isso, mas figura espantosa a hipótese do palácio, por ventura, ser incendiado caso fosse mesmo a Câmara.

Antes que os viúvos da Monarquia já comecem a usar o trecho acima como forma de propaganda, saibam que Machado via muitos pontos positivos na República, expostos em suas crônicas; saibam também que, conforme deixa claro no romance Esaú e Jacó, para ele a transição foi substancialmente de fachada, pois a oligarquia permaneceu com a República. Saibam que eu absolutamente abomino a “família real” remanscente, infecunda e ultra-conservadora, conforme escrevi em textos pretéritos.

Para quem quer saber dos outros três desgostos: “Suprimir as interpelações aos ministros, com dia fixado e anunciado; acabar com a discussão da resposta à fala do trono; eliminar as apresentações de ministérios novos…”

Recomendo que leiam a crônica inteira, disponível em http://www.machadodeassis.ufsc.br/obras/cronicas/CRONICA,%20A%20semana,%201892.htm , ou que comprem a importante edição de suas crônicas completas ou selecionadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *