DUAS SUGESTÕES PARA OS VOTOS NAS ELEIÇÕES

1. Sou a favor da opção de mudar de voto no dia da eleição. Machado de Assis, numa crônica velha de finais do século 19, que li meses atrás, lá no começo da República, já pedia isto, quando era tudo no papel. É muito simples. De manhã você vota num candidato, mas de tarde pode ter pensado melhor, ter descoberto algo de indecoroso, ter ouvido alguém com uma sugestão melhor, ter mudado de ideia por conta própria. Basta comparecer à sala com seu documento e cancelar o voto na máquina, colocando o novo voto.

2. Nas eleições presidenciais, por que não a opção facultativa de votar em dois? Votar obrigatoriamente em um só ou em nenhum é uma regra absolutista demais. Suponhamos que um esquerdista queira votar em Lula (ou em quem Lula indicar) e no Ciro Gomes. Hoje cada um de nós corresponde a um voto; este é um raciocínio lógico, mas o ser humano naturalmente se divide e pode querer fortalecer um lado. Por que não? No segundo turno, se for com a cara dos dois candidatos, também poderia votar nos dois.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *